Diálogo

Diálogo com minha mãe ontem a noite, ao telefone:
– Mãe: Tá fazendo o quê?
– Eu: Tô lendo
– Mãe: Já vai dormir?
– Eu: Não
– Mãe: Minha filha, você é a única pessoa no mundo, que eu conheço, que não dorme quando lê!
– Eu: É porque eu gosto de ler, mãe!!!

P.s: Mal sabe ela que eu dormia horrores quando tinha que estudar pras provas nas Universidades 😂

Vocês são assim: perdem o sono lendo coisas aleatórias?

Desabafo!!!!!

J.

 

Não sei se acontece com vocês, mas queria saber se vocês se sentem incomodados ou desconfortáveis, quando alguém, que não tem o hábito de leitura, descobre que vocês têm, tenta desmerecer o seu hábito de leitura com algum discurso assim: a) eu até gosto de ler, mas não tenho tempo (nas entrelinhas, chama o leitor de desocupado ou preguiçoso 😂😂😂); ou, b) eu lia muito, mas agora não tenho tempo com o mestrado/doutorado, etc (além de chamar o leitor de preguiçoso, ainda dá carteirada de “culto”), c) como vc consegue trabalhar, cuidar de criança e ler também? (Não é possível que vc consiga fazer bem suas atividades e ler tbm) Ou, d) seu marido não fica bravo, por vc ficar lendo e não dar atenção a ele? (A pior, pois além de tudo é extremamente machista). Enfim, ultimamente venho respondendo, educadamente, que basta diminuir 15 min de tv por dia e ler um livro. Mas me irrita muito. Alguém passa ou já passou por isso???

Leitura

C.
Sempre gostei de ler. Mas passei por um extenso período afastada da leitura literária.
Contraditoriamente, durante meu período na universidade, quando cursava Letras, muito li por necessidade acadêmica, mas pouco li por diversão.
Há um ano entrei para a ……. . E desde então tenho lido muito mais.
Aprendi aqui algumas dicas de como cuidar dos meus livros (eu guardava todos em caixas, coitados).
Resgatei também a vontade de ter uma casa cheia de livros (as fotos de algumas estantes lindas de assinantes me estimularam bastante).
Hoje venho aqui agradecer a todos os que contribuíram para que eu sinta novamente prazer na leitura (e também para os que me ajudaram a dever tanto no cartão de crédito comprando livros).
Minha estante ainda não está completa. Estou tirando ainda os livros das caixas.
Continuarei precisando de outros espaços para guardar os livros que não couberem aqui, mas pense numa felicidade entrar nesse quarto e olhar para meus livros tão ajeitadinhos…
Para quem nunca teve sequer uma mesinha de estudo, ter um quarto de leitura é a realização de um sonho.

Saudade

Dê: A

Meu pai J.B., faleceu no dia 19/03/1998, em sua residência, estava dormindo quando teve um infarto.

Foi enterrado no cemitério de Campo Grande, papai tinha 57 anos, nasceu no dia 13/05/1940.

Eu estou morrendo de saudades do meu pai, quando pego uma condução para o serviço, começo a lembrar dele, aí começo a chorar..

Tudo que eu tenho na vida agradeço principalmente  a ele, pois foi através do meu pai que comecei a trabalhar.

Era uma pessoa que estava sempre do nosso lado para poder ajudar, estava muito feliz, pois, meu irmão tinha começado a trabalhar na COMLURB, ele estava muito contente.

A vida sem meu pai perdeu o sentido, não tenho mais vontade de sair com meus amigos para diversão, prefiro ficar em casa com a minha mãe.

Pai, nunca te esquecerei, estou morrendo de saudades, e espero que um dia eu te encontre em outra vida, para podermos conversar melhor.

 

Papai te amo e nunca te esquecerei, do seu filho A.B.